logoSintesp

SINDICATO DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO NO ESTADO DE SÃO PAULO


Ética, competência, dignidade e compromisso com a categoria


Bem-vindo, segunda-feira, 21 de agosto de 2017.

Logo Fenatest Logo Força Sindical
20/02/2014

2014 - Mobilização e união


Costumeiramente, em diálogos com diversas pessoas percebe-se a descrença nas pessoas, nas entidades e nas ações. Por mais que tentemos angariar apoio para determinadas realizações, a sensação é que todos já têm a certeza de que o resultado será o fracasso. Mais de 90% da população não acreditava que o julgamento dos réus do mensalão acontecesse e, se acontecesse, não haveria punição. Para surpresa geral da nação, um Ministro até então desconhecido, empenhou esforços quase que isolado para pressionar seus colegas a fim de que o julgamento se efetivasse o quanto antes. Vencendo todas as pressões internas e externas e conquistando o respeito e admiração dos seus pares, venceu as barreiras históricas da impunidade e conseguiu mostrar ao país que o STF é um Poder e não um “engavetador” de denúncias.


Nesse mundo prevencionista, desde a sua criação, a esperança é sempre por dias melhores, afinal há décadas nunca conseguimos desfrutar alguma situação que, realmente, merecesse uma comemoração, com exceção de breves momentos, como foi a criação da Política Nacional de Segurança e Saúde no Trabalho - Decreto Presidencial Nº 7.602, de 7 de Novembro de 2011, com o objetivo de promover ações e a gestão prevencionista universalizada para os trabalhadores do Brasil. Já no final de 2013, conseguimos criar a Frente Parlamentar pela Segurança e Saúde do Trabalho, por iniciativa da FENATEST – Federação Nacional dos Técnicos de Segurança do Trabalho e do SINTESP com o objetivo de fortalecer nossas bandeiras e projetos em SST, buscando elevar os anseios dos trabalhadores onde efetivamente pode ser alterado as políticas públicas de valorização da vida destes.
Sendo assim, nosso desafio daqui em diante é adotar ações efetivas para não desacreditar ainda mais em nossos interlocutores já desacreditados. Afinal, é compreensivo que com o passar dos anos vendo que nada acontece, fica cada vez mais difícil em acreditar que realmente algo aconteça de acordo com as nossas expectativas, como é o caso do nosso Conselho de Classe Profissional.


Nós, Técnicos de Segurança do Trabalho, somos o maior contingente prevencionista do país, com 250 mil profissionais formados e 120 mil atuando, o que nos permite afirmar que a revolução esperada para promoção da prevenção de acidentes, doenças do trabalho e a promoção da cultura prevencionista acontecerão se assumirmos o protagonismo que nos cabe, e é extremamente pertinente à informação para esclarecer que na mesma medida com que as coisas não acontecem é a proporção dos que nada fazem para mudar a realidade e alcançarmos nossos objetivos.


Lembrando que a Segurança e Saúde no Trabalho são sustentadas por investimento, comprometimento e informação, fica aqui o convite para que cada um se comprometa, cada vez mais, com as ações que neste ano iremos realizar para alcançarmos nossos objetivos. Historicamente todas as grandes mudanças só acontecem por meio de mobilização e vontade social.

 

Marcos Antonio Ribeiro - Presidente



Voltar para Editoriais