logoSintesp

SINDICATO DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO NO ESTADO DE SÃO PAULO


Ética, competência, dignidade e compromisso com a categoria


Bem-vindo, sábado, 16 de dezembro de 2017.

Logo Fenatest Logo Força Sindical
06/02/2016

2016. Novos desafios para os Técnicos de Segurança do Trabalho


  

Em cada começo de ano, todos nós, profissionais, sempre paramos para pensar e fazer uma breve reflexão sobre os acontecimentos ocorridos no ano anterior, projetando para o novo ano que se inicia uma nova meta a ser alcançada. No entanto, em2015 instalou-se em nosso país uma crise sem precedentes, culminando com milhares de trabalhadores perdendo seus postos de trabalho e, dentre eles, uma grande quantidade de Técnicos de Segurança do Trabalho.  Sabedores que somos deque em toda crise gerada há desdobramentos, principalmente nos investimentos da produção, impactando diretamente nas questões preventivas, e que, consequentemente, afetam todos os trabalhadores, seja por redução de mão de obra especializada, pressão por redução dos custos de materiais, alteração ou suspensão de  projetos, o que causam, inevitavelmente, insegurança nos trabalhadores pela possibilidade de desemprego e ambientes de trabalho instáveis.

 

Preocupados com o nível de desemprego dos Técnicos de Segurança do Trabalho no Estado de São Paulo, a diretoria do SINTESP estará atenta às mudanças que deverão ocorrer em relação à revisão e propostas de inserção de novas normas regulamentadoras, revisão da legislação trabalhista, entre outras questões relevantes, para não precarizarem ainda mais a atuação dos nossos profissionais.

 

Além disso, estaremos ampliando a possibilidade de capacitação e informação através de cursos, treinamentos, eventos, seminários e debates técnicos para que os nossos profissionais Técnicos de Segurança do Trabalho possam se apropriar de conhecimentos para fazer frente aos desafios que estão por vir, possibilitando uma melhor visão global do processo de gestão nas questões de segurança e saúde no trabalho, as quais, com certeza, impactarão nos custos das empresas e na nossa sociedade como um todo, mas, principalmente, para o trabalhador no seu ambiente laboral.

 

Portanto, companheiros prevencionistas, para fazermos frente a esta realidade do momento, precisamos, mais do que nunca, estarmos unidos tendo uma maior participação nas ações do nosso sindicato, bem como, também, nas questões técnicas, políticas e sociais de nosso país.

 

Marcos Antonio Ribeiro

Presidente

 



Voltar para Editoriais