logoSintesp

SINDICATO DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO NO ESTADO DE SÃO PAULO


Ética, competência, dignidade e compromisso com a categoria


Bem-vindo, domingo, 17 de junho de 2018.

Logo Fenatest Logo Força Sindical
23/05/2018

Abril Verde ? só a consciência prevencionista traz resultados


Em todos os anos no mês de Abril a categoria prevencionista eleva seus pensamentos para o dia 28, em que lembramos sobre as vítimas de Acidentes e Mortes no Trabalho no Brasil. Esta data que é lembrada mundialmente, tendo como objetivo procurar incutir na mente de todos os trabalhadores e empregadores uma consciência pela prevenção de acidentes que tanto assola toda a nossa massa trabalhadora, causando incalculáveis prejuízos às nações, principalmente, à nossa nação brasileira. Os altos índices de acidentes que temos tidos nos últimos anos, tem dados à nós prevencionista uma tremenda dor de cabeça. Quando esperamos que no ano seguinte vamos ter um queda vertiginosa nos índices de acidentes de nosso país, aí acabamos tendo uma decepção novamente. Apesar de toda a campanha, principalmente, neste mês devido à data, temos notado que os acidentes e mortes tem aumentado em nosso país.

 

Muitos devem se perguntar: mas porque ocorrem tantos acidentes e mortes no trabalho neste país? Podemos sim dar uma resposta à estas ocorrências que tem deixado todos nós entristecidos. O Brasil desde que aprovou a Portaria 3214 e todas as suas NRs, na qual uma dessas Portarias a de numero 4, onde obrigava todas as empresas - que dependendo o grau de risco e numero de empregados - a contratar profissionais especializados em Segurança e Medicina do Trabalho, tem executado um trabalho importante na redução desses acidentes, onde contávamos com mais de hum milhão e meio de pessoas acidentadas no momento de sua publicação, a partir dai tivemos uma redução drástica de mais da metade desses infortúnios laborais.

 

Hoje, os números mostram uma tendência de queda, onde tínhamos aproximadamente 700.000 acidentes de trabalho e cerca 3.000 mortes ocasionadas pelo trabalho, neste ano de 2017 tivemos cerca de 574 mil acidentes. Podemos dizer também que esta queda nos índices seja por causa do numero de desempregados em nosso país, e isto sim pode ser um diferencial.

 

O que devemos é ter em mente que nós brasileiros a cada dia que passa estamos tomando uma dose a mais de prevencionismo, e por isto estes índices tendem a melhorar com redução destes acidentes de trabalho.

 

Justamente quando estávamos a um passo de melhorarmos ainda mais estes índices de acidentes e mortes pelas grandes movimentações dos trabalhadores e empregadores em respeito da prevenção dos acidentes, neste ano de 2018 podemos sim ter uma grande surpresa para a nossa área prevencionista, ou seja, depois que a Terceirização e a Reforma Trabalhista foram aprovadas pelo congresso e sancionada pelo presidente da Republica em 2017, podemos sim ter a certeza que os índices decrescentes nos anos anteriores poderão sim, sem sombra de duvidas que irão ter um aumento significativo nos acidentes e mortes no trabalho, porque a precarização das condições de trabalho afetará diretamente os nossos trabalhadores. Isto sem contar com a total desestruturação do Ministério do Trabalho que esta ocorrendo nestes últimos anos, devido a diminuição de verbas destinadas à Inspeção do Trabalho com a consequente redução de sua Auditoria Fiscal que a cada dia que passa diminui sensivelmente, diminuindo com isto as fiscalizações in loco em todos os locais de trabalho. Diante deste quadro tão negativo em relação aos acidentes e mortes no trabalho, vamos trabalhar e aguardar que no próximo abril verde venhamos a ter números efetivamente positivos em beneficio de nossos trabalhadores, diminuindo assim o sofrimento de muitos trabalhadores de nosso país. Vamos elevar o nosso pensamento com positivismo para que tenhamos um próximo Abril Verde, onde o verde para nós significa a Prevenção à vida, com redução de acidentes e mortes no trabalho e não um Abril Vermelho manchado com o sangue de nossos trabalhadores.



Voltar para Editoriais