logoSintesp

SINDICATO DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO NO ESTADO DE SÃO PAULO


Ética, competência, dignidade e compromisso com a categoria


Bem-vindo, sábado, 24 de junho de 2017.

Logo Fenatest Logo Força Sindical
11/11/2013

FENATEST muda rumo para fortalecer a categoria



A FENATEST - Federação Nacional dos Técnicos de Segurança reuniu dirigentes de 19 estados que representam a nossa categoria de Técnicos de Segurança do Trabalho em reunião nos dias 25 e 26 de outubro em São Paulo, para debater e deliberar sobre o estatuto da FENATEST e construção do plano estratégico de trabalho, ocasião em que foram debatidas experiências que agregam valores para o fortalecimento da nossa federação e sindicatos da base.



Este momento era esperado por um bom tempo, tendo como base o esforço do atual presidente para minimizar as divergências que vinha corroendo a nossa federação, considerando que o antigo Estatuto induzia desagregação entre sindicatos e Estados, afirma Armando Henrique, presidente da FENATEST.



Os trabalhos de reforma do Estatuto foram conduzidos com base no mais amplo e possível critério democrático e participativo, com a constituição de uma comissão relatora composta por 5 presidentes de sindicatos das 5 regiões do Brasil, que debateram e aprovaram o novo texto, ao longo de 20 horas consecutivas de trabalho.


Vejam os princípios aprovados:



1. Democráticos; não subordinação engessada a outras corporações que não seja da nossa organização profissional; resguardo do interesse coletivo;


2. Obediência aos princípios constitucional e legislação complementar vigente;


3. Textos de fácil compreensão e sem redundâncias;


4. Defesa da representatividade irmanadas de sustentação da base da categoria profissional;


5. Sem clientelismo, casuísmo e/ou bairrismo;


6. Enxuto;


7. Sem redundância com leis superiores e harmonia das organizações nas bases das unidades federativas;


8. Passados 2 anos e 6 meses da atual gestão, constatamos que:



     a) Quatro diretores nem sabiam que fazem parte da diretoria;


     b) Cinco diretores não sabiam seus cargos;


     c) O atual estatuto estabelece a composição da diretoria com cinquenta diretores e mais vinte e três representantes no conselho de presidentes, constituído em uma quantidade absolutamente improdutiva, incompatível com a estrutura da Federação (setenta e três cargos);


     d) Não está previsto no estatuto a obrigação de constituição de fórum com a participação deste mais de setenta diretores, (proposta) realizar no mínimo uma reunião por ano: Conselho Fiscal, Diretoria Executiva, Conselho de Representantes e a cada dois anos realizar uma Convenção da Diretoria com todos os diretores e conselho de representantes;



9. Limitação de uma reeleição consecutiva para todos os cargos


10. Condição para ser candidato a diretor: dois anos de exercício da profissão, exercer mandato sindical na base;


11. Eliminar os cargos de 2º vice-presidente executivo, secretários regionais e respectivos suplentes; coerência na quantidade da composição da diretoria considerando os custos e benefícios; vida longa para o próximo estatuto.



“Além dos novos princípios aprovados, debatemos e aprovamos o plano estratégico de trabalho com mais de 50 demandas represadas, mantendo como prioridade absoluta a busca do CONSELHO DE CLASSE - CONFETEST que, à luz da mudança de rumo da nossa Federação, nos propiciará o crescimento e fortalecimento que nossa categoria merece”, afirmou Amando Henrique.


Voltar para Notícias Notícias relacionadas