logoSintesp

SINDICATO DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO NO ESTADO DE SÃO PAULO


Ética, competência, dignidade e compromisso com a categoria


Bem-vindo, quarta-feira, 12 de dezembro de 2018.

Logo Fenatest Logo Força Sindical
25/09/2018

Pesquisa Fundacentro dirigida aos técnicos


Representantes do SINTESP apoiam pesquisa dirigida aos Técnicos de Segurança do Trabalho

Os dirigentes do Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho no Estado de São Paulo (SINTESP), Sebastião Ferreira da Silva e Adonai Ribeiro estiveram na Fundacentro na manhã de quinta, 13, para formalizarem o apoio à pesquisa conduzida pela instituição para o aprimoramento de políticas públicas em SST.

 

Recebidos pelo Presidente em Exercício, Robson Spinelli Gomes, Rogério Galvão da Silva (coordenador da pesquisa e pesquisador da Coordenação de Segurança no Processo de Trabalho-CPT) e José Damásio de Aquino, chefe da CPT, o principal objetivo da reunião foi o de revisar as etapas da pesquisa e ratificar o comunicado conjunto a ser enviado aos Técnicos de Segurança do Estado de São Paulo convidando-os a responderem um questionário em plataforma eletrônica (Google Formulários).

 

O questionário contêm perguntas sobre os fatores que influenciam a tomada de decisão das empresas para a melhoria da segurança e saúde no trabalho.

 

Durante a reunião Spinelli pontuou as pautas diversificadas no mundo do trabalho, a capilaridade das instituições e a concepção da pesquisa enquanto estratégia para aumentar essa capilaridade. “Precisamos aliar as necessidades do sindicato com o desenvolvimento de ações conjuntas aproveitando a expertise da Fundacentro”, reforçou o Presidente.

 

Inicialmente, a pesquisa com os Técnicos de Segurança do Trabalho será realizada somente no estado de São Paulo, podendo ser ampliada para outros estados da Federação.

 

Fases da pesquisa

 

A pesquisa teve inicio no começo de 2018 com a intenção de atingir diferentes públicos como forma de levantar a percepção de vários atores sociais e aprofundar as discussões no segmento da SST.

 

Nos meses de março a maio, foram convidados por mala direta mais de 12 mil dirigentes sindicais, tanto trabalhadores como patronais, para responderem o questionário.

 

Na fase atual que envolve os Técnicos de Segurança do Trabalho, a coleta dos dados será realizada durante o mês de outubro de 2018. A pesquisa é sigilosa não oferecendo qualquer risco ao participante, e os dados serão analisados e publicados de forma agregada preservando o anonimato.

 

Por que falar da tomada de decisão para a melhoria da SST

 

Para Galvão, a discussão sobre os instrumentos governamentais e fatores determinantes para a melhoria dos ambientes de trabalho é uma pauta sempre presente na agenda das partes interessadas frente aos crescentes desafios da globalização, do desenvolvimento tecnológico, do desemprego e da precarização das relações e condições de trabalho.

 

“É importante conhecer a percepção de vários atores envolvidos sobre os fatores que influenciam a tomada de decisão para a melhoria da segurança e saúde do trabalhador. Embora diversos estudos nacionais e internacionais tenham oferecido contribuições valiosas, ainda há um campo amplo a ser explorado no contexto nacional, cujos resultados poderiam agregar elementos para o alcance de políticas públicas mais eficientes, eficazes e efetivas.”, ressalta.

 

No questionário referido, as perguntas foram elaboradas com base em 10 fatores-chaves, selecionados a partir de revisão bibliográfica, sendo eles: Dever de cumprimento das leis e regulamentos pertinentes; Risco do empreendimento ser fiscalizado, multado ou interditado; Risco de ação civil ou criminal em caso de acidente do trabalho, incluindo ação regressiva acidentária para ressarcimento do INSS; Flexibilização da alíquota de contribuição obrigatória referente ao Seguro Acidente do Trabalho; Existência de políticas ou diretrizes corporativas em SST; Evitar prejuízos com acidentes (afastamentos, despesas médicas, paralisação da produção, avaria em equipamentos etc.); Possibilidade de ocorrer publicidade negativa da empresa em caso de acidente do trabalho; Pressão ou recomendação dos trabalhadores e suas representações para a melhoria da SST; Recomendação ou expectativa dos acionistas, clientes ou fornecedores para a melhoria da SST; Iniciativas governamentais de sensibilização ou difusão de informações em SST.

 

Fonte: Fundacentro 

 

Sobre a pesquisa e como participar 

 

Como é do conhecimento dos profissionais da área de SST, a Fundação Jorge Duprat Figueiredo de Segurança e Medicina do Trabalho – Fundacentro, instituição de pesquisa vinculada ao Ministério do Trabalho, tem por missão produzir e difundir conhecimento sobre segurança e saúde no trabalho - SST para fomentar, entre os parceiros governamentais e sociais, a incorporação do tema na formulação e gestão de políticas públicas

 

O SINTESP, dentro da sua estratégia de atuar em busca da melhoria de instrumentos que possam contribuir na função do trabalho profissional, está apoiando a realização da pesquisa online da Fundacentro sobre os fatores que influenciam a melhoria da segurança e saúde no trabalho.

Assim, convidamos os técnicos de segurança do trabalho filiados a este sindicato a participaram dessa pesquisa, realizada por meio de plataforma eletrônica (Google Formulários), com duração aproximada de 5 minutos.

 

A pesquisa que estaria disponível até o dia 31 de outubro será mantida até 30 de novembro. 


Suas informações serão importantes para a melhor compreensão do tema e poderão oferecer subsídios para formulação e aprimoramento das políticas públicas relacionadas. Colabore!!!

 

Clique para participar

 

Voltar para Notícias