logoSintesp

SINDICATO DOS TÉCNICOS DE SEGURANÇA DO TRABALHO NO ESTADO DE SÃO PAULO


Ética, competência, dignidade e compromisso com a categoria


Bem-vindo, segunda-feira, 21 de agosto de 2017.

Logo Fenatest Logo Força Sindical
19/11/2014

Consciência Negra: uma reflexão


por Rogério de Jesus

 

Dia Nacional da Consciência Negra - celebrado em 20 de novembro - é dedicado à luta contra o preconceito racial e à reflexão sobre a inserção do negro na sociedade brasileira. A data foi escolhida por ser o dia da morte de ícone "Zumbi dos Palmares”, em 1695 e aponta para uma reflexão em relação a importância da população negra e parda que hoje é maioria no País

 

É uma data forte, que ressalta, além do respeito merecido, a conscientização quanto à importância da população negra e parda - que é maioria no País - e de sua cultura na formação do povo brasileiro e da cultura da nossa Nação.

 

Neste dia, além das reflexões, é lembrada a resistência do negro à escravidão de forma geral, desde o primeiro transporte de africanos para as terras brasileiras (1549)m até os dias de hoje.

 

Entidades que representam os diversos movimentos sociais afro brasileiros realizam palestras, reuniões e eventos educativos, chamando a atenção da sociedade e buscando a valorização do negro enquanto cidadão.

 

Outros temas debatidos pela comunidade negra e que ganham evidência neste dia são: a inserção do negro no mercado de trabalho, as cotas universitárias, a discriminação por parte da polícia, identificação de etnias, moda e beleza negra.

 

Ações afirmativas, com objetivo de combater as discriminações de qualquer origem (etnia, raça, religião, gênero, etc.), tem sido alvo de movimentos importantes, visando promover a participação desses grupos dentro de um panorama de igualdade na sociedade, com destaque para os direitos a uma educação digna, ao emprego decente, à saúde, e melhorias na qualidade de vida. 

 

No Brasil, o conceito de ações afirmativas foi adotado pelo poder público para incentivar a igualdade entre as raças e, com relação aos afrodescendentes podemos citar o programa de bolsas de estudo; inclusão de negros ou grupos discriminados em empregos ou escolas / universidades por meio de cotas, metas, bônus, financiamentos, etc; prioridade para empréstimos; distribuição de terras e moradia, entre outros.

 

Vale ressaltar, as leis e estatutos baseados nas ações afirmativas como a Lei 10.639/93 que trata da obrigatoriedade do ensino da História e Cultura Afro brasileira em instituições de nível fundamental e médio; a Lei 12.288/10 que institui o Estatuto da Igualdade Racial e a Lei 12.711/12 que estabelece cotas para entrada de negros nas universidades.

 

Numa singela homenagem, escolhi – entre centenas - algumas frases de cidadãos negros que marcaram por suas passagens iluminadas neste mundo.

 

Aprendi que a coragem não é a ausência do medo, mas o triunfo sobre ele. O homem corajoso não é aquele que não sente medo, mas o que conquista esse medo” (Nelson Mandela)

 

O que me preocupa não é o grito dos maus. É o silêncio dos bons” (Martin Luther King)

 

“Palavra puxa palavra, uma ideia traz outra, e assim se faz um livro, um governo, ou uma revolução” (Machado de Assis



Voltar para artigos